Fórum Adventista

Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é suprimi-la !
 
InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Mutações geram resultados negativos para a humanidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Eduardo
Global Moderador
Global Moderador


Mensagens : 102
Data de inscrição : 14/04/2008

MensagemAssunto: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   30/8/2009, 7:29 pm

Os evolucionistas têm atribuído poderes extraordinários às mutações, a habilidade de criar novas partes do corpo e novos animais (evolução da ameba ao homem). Na realidade, as mutações são extremamente perigosas e estão causando danos à raça humana e a outras criaturas vivas:

http://www.cienciahoje.pt/26280

http://www.christiananswers.net/portuguese/q-eden/genetic-mutations-p.html

http://designinteligente.blogspot.com/2008/04/clip-do-filme-expelled-mutaes-genticas.html
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador
Administrador
Administrador


Mensagens : 38
Data de inscrição : 13/04/2008

MensagemAssunto: Re: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   30/8/2009, 8:21 pm

mutações são muito raras. Em média elas ocorrem uma vez em cada dez milhões de duplicações da molécula do DNA (107). É bastante raro, mas por outro lado não é tão raro. Nosso corpo contém 100 trilhões de células (1014). Então as chances são muito boas de que algumas destas células sofram mutação. Um tubo de ensaio pode conter milhões de bactérias, então novamente, as chances de mutação acontecer são muito boas. O problema matemático para a evolução vem quando você quer uma série de mutações relacionadas. As chances de conseguir duas mutações que são relacionadas entre si, é o produto das probabilidades separadas: uma em cada 107 x 107, ou 1014. O número um seguido por 14 zeros – 100 trilhões. Qualquer duas mutações poderá produzir no máximo um mosquito com uma asa torta. Isto ainda está muito longe de produzir uma estrutura nova, e certamente mais longe ainda de produzir um novo tipo de organismo! Você precisa de mais funções para isto. Então quais são as chances de acontecer três mutações relacionadas de uma só vez? Isto é uma em um bilhão de trilhões (1021). O oceano não é grande o suficiente para conter tantas bactérias para que você ache uma bactéria com 3 mutações simultâneas e relacionadas. O que dizer de 4 mutações relacionadas? Uma em 1028. De repente você realiza que a terra não é grande o suficiente para tornar isto possível. Isto, que nós estamos falando somente sobre 4 mutações! Levaria muito mais para transformar um peixe em um filósofo ou uma ameba em evolucionista (embora eu tenha minhas dúvidas quanto a este último). Quatro mutações não dão para começar nem a falar sobre evolução.

Foi neste nível (quatro mutações relacionadas) que os microbiologistas desistiram da idéia de que as mutações poderiam explicar o porquê de algumas bactérias serem resistentes a quatro tipos de antibióticos diferentes ao mesmo tempo. Então eles começaram a procurar por outros mecanismos – e eles encontraram. Usando culturas que são rotineiramente mantidas por longos períodos de tempos, eles descobriram que as bactérias eram resistentes a antibióticos antes mesmo que os antibióticos comerciais fossem inventados! Variabilidade genética foi construída na bactéria desde o princípio. As variedades não-resistentes tornaram-se resistentes por mutação? Não. As formas resistentes já estavam presentes nas bactérias.

Neste ponto o evolucionista diz: “o tempo é o herói da trama.” Mas 5 bilhões de anos são apenas 1017 segundos e todo o universo contém menos do que 1080 átomos. Então até mesmo pelas estimativas mais ridículas, o universo não é velho o suficiente ou grande o suficiente para alcançar a proporção de 1 em 103,000,000 que Huxley, um evolucionista, estimou como a chance de um cavalo ter evoluido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://apologetica.forumbrasil.net
Superman777
Neófito
Neófito


Mensagens : 11
Data de inscrição : 14/12/2009

MensagemAssunto: Re: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   14/12/2009, 4:15 pm

Uma dúvida:
Como se explicaria o fato da carga genética humana ser 97% identica à do Chipanzé?
Embora eu acredite em Adão e Eva, acredito que o processo de formação do corpo humano FISICO (antes de ter um espírito) em algum momento se relacione ao mundo animal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ronaldo
Administrador
Administrador


Mensagens : 261
Data de inscrição : 13/04/2008

MensagemAssunto: Re: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   14/1/2010, 10:27 pm

Cromossomos Y de chimpanzés e humanos são surpreendentemente divergentes em estrutura e conteúdo de genes

Nature advance online publication 13 January 2010 | doi:10.1038/nature08700; Received 3 August 2009; Accepted 24 November 2009; Published online 13 January 2010. Chimpanzee and human Y chromosomes are remarkably divergent in structure and gene content

Jennifer F. Hughes1, Helen Skaletsky1, Tatyana Pyntikova1,...


FONTE

++++

A retórica emocional de Escobar sobre a semelhança entre humanos e chimpanzés não resiste a um exame da literatura científica atualizada: Science 29 June 2007, Vol. 316. no. 5833, p. 1836, EVOLUTIONARY BIOLOGY: Relative Differences: The Myth of 1%, de Jon Cohen (Genomewise, humans and chimpanzees are quite similar, but studies are showing that they are not as similar as many tend to believe).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ronaldo
Administrador
Administrador


Mensagens : 261
Data de inscrição : 13/04/2008

MensagemAssunto: Re: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   14/1/2010, 10:37 pm

O mito da diferença genética de 1% entre o homem e o chimpanzé Abril 16, 2008, 6:04 pm
Arquivado em: Evolução/Big-Bang



A hipótese da Evolução tem propagado o mito de que o ser humano e o chimpanzé apresentam uma diferença a nível genético de apenas 1%. Esta “evidência” era informação que nunca faltava (e ainda não falta) nos livros de Biologia. A verdade é que esta suposta evidência tem sido desfeita através de vários estudos. No entanto, os evolucionistas menos informados continuam a usar esta aparente diferença genética de 1% para sustentar a crença de que o homem e o chimpanzé partilham o mesmo ancestral. O livro Evolução e criacionismo: uma relação impossível, publicado em 2006, para além de ainda citar o Archaeopteryx como prova de evolução, também diz que a diferença genética entre nós e o chimpanzé é de 2%.
Num artigo recente na revista científica Sciencesão citados alguns evolucionistas que dizem que a afirmação de que o ser humano e o chimpanzé têm uma similaridade genética de 99% está errada. Outros estudos revelam mais conclusões curiosas:
- Em 2003, cientistas calcularam uma diferença de 13,3% nos nossos sistemas imunitários (uma similaridade genética de 86,7%, por outras palavras);
- Em 2006, um estudo da duplicação de genes em humanos e em chimpanzé revelou uma diferença de 6,4% e que o genoma do chimpanzé é 12% maior do que o genoma humano.
Para além disto tudo, a diferença mais importante consiste na capacidade cognitiva e racional do ser humano, que o torna único na criação de Deus. Evolucionistas insatisfeitos com esta afirmação poderão agora mostrar-me vídeos de macacos a realizarem, com sucesso, testes de memória ou outras habilidades. Coloquem-nos então a escrever um romance com uma caneta ou a transcreverem para o computador um discurso do José Sócrates ou a comporem músicas. Além disso, esquecem-se de dizer que para o macaco fazer certas habilidades precisou de alguém que gastasse tempo a ensinar o seu mecanismo. E apesar de tudo, o macaco não é o único a fazer habilidades. Basta ir ao circo para ver o que os animais amestrados são capazes de fazer.

Perante tantas diferenças, como se chegou ao inicial 99%? A conclusão de que a similaridade a nível genético entre o homem e o chimpanzé é baseado na comparação de apenas 97 genes dos respectivos genomas. O genoma humano contém à volta de 20.000 genes. Comparar 97 genes de um genoma é comparar apenas 0,5% da totalidade. Outra forma suja de o evolucionista jogar é esconder os resultados sob a forma de percentagens. Eles não dizem que mesmo uma diferença genética de 5% entre o chimpanzé e o homem constitui 150.000.000 (cento e cinquenta milhões) de pares de base diferentes entre si. Esconder estes números sob a forma de percentagem faz com que as semelhanças pareçam maiores.
Em 2002, um grupo de cientistas publicou um estudo dizendo que a diferença a nível genético entre chimpanzé e homem era de 1,3%. Outro estudo em 2002 revelava que esta diferença era de 5%. Em 2006, a diferença considerada por outros cientistas era de 2%. Ainda outro estudo realizado por outros cientistas, em 2006, mostrava que a diferença é de 6%.
Há valores para todos os gostos. O que é que isto significa? Basicamente, a atribuição de uma diferença percentual entre o genoma humano e o genoma do chimpanzé é um jogo que depende dos gostos, material analisado e método utilizado por cada cientista. É mais um jogo a juntar à prateleira onde se encontra o jogo da datação das rochas sedimentares, como já mostrou o Mats. Quanto mais estudo e pesquisa se faz, mais valores surgem em cima da mesa. Mas mesmo que os evolucionistas chegassem a uma diferença percentual superior a 10% eles não iriam abandonar a sua fé na ancestralidade partilhada por homem e chimpanzé . Já está bem enraizada essa ideia.
Se as homologias a nível genético realmente querem dizer alguma coisa então os morcegos e os cavalos também partilharam, em tempos, um ancestral. Este exemplo mostra bem o mundo de fantasia em que habitam os evolucionistas. Era difícil encontrar animais tão distintos em fisionomia como o cavalo e o morcego. Contudo, em contraste com o argumento das homologias a nível da fisionomia partilhado pelos evolucionistas, estes dois animais possuem uma semelhança genética muito maior do que os próprios cavalos e as vacas, por exemplo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ronaldo
Administrador
Administrador


Mensagens : 261
Data de inscrição : 13/04/2008

MensagemAssunto: Re: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   14/1/2010, 10:40 pm

Veja e Fantástico "pagam mico"
em matéria sobre chimpanzé quase humano


Enézio E. de Almeida Filho </FONT></B>(*)


Os chimpanzés fariam mesmo parte do gênero Homo? Isso foi sugerido pela pesquisa de Morris Goodman e equipe publicada na revista Proceedings of National Academies of Science, USA, e reforçado pelo artigo "Eles têm quase tudo em comum", do editor especial João Gabriel Santana de Lima, na revista Veja 1.804, #21, p. 73-74, de 28/5/03, que o resto da mídia desatentamente veiculou. Especialmente o Fantástico, da TV Globo.
A questão hoje em dia não é se a teoria geral da evolução de Darwin contraria os relatos religiosos da criação, mas se as evidências científicas apóiam ou não as especulações darwinistas. As evidências continuam dizendo não a Darwin et alii. E estão apontando em outra direção: design inteligente. Veja, bem como toda a mídia, continua apresentando a evolução como uma guerra cultural entre fé e razão.
Ao afirmar que na sua obra A origem das espécies Darwin mostrou "que os homens e os demais primatas tinham ancestrais comuns", o editor especial de Veja demonstrou desconhecer totalmente a proposição do livro – a origem das espécies por meio da seleção natural ou a sobrevivência das raças favorecidas na luta pela vida. Nem mesmo esta ousada proposição Darwin chega a mostrar, ficando tão-somente nas hipóteses e em algumas analogias. É no seu segundo livro, A origem do homem, que Darwin vai especular mais a respeito dessa suposta ancestralidade comum, e que serviu de base para muito do que nós hoje conhecemos como racismo.
A conclusão da pesquisa de Goodman et alii é simplesmente bombástica, considerando-se que o atual consenso dos acadêmicos evolucionistas sobre esta suposta semelhança de DNA entre chimpanzés e humanos tem sido entre 98,5% e 95%. Por que então esta súbita semelhança na quase totalidade do DNA? O editor especial da Veja, e a mídia em geral, não destacaram, mas a equipe dirigida por Morris Goodman, da Escola de Medicina da Universidade Estadual Wayne (Detroit, Michigan, EUA) somente "comparou 97 genes de humanos, chimpanzés, gorilas, orangotangos, macacos do Velho Mundo e, numa base mais limitada, de ratos".
Uma seqüência de 97 genes é muito pouco, em termos de dados genéticos, para se chegar a esta radical conclusão. Eles não compararam todos os genomas dos animais objeto de pesquisa. Os genomas dos primatas ainda nem estão totalmente mapeados. O genoma humano, por exemplo, está todo mapeado, mas num sentido generalizado. São mais ou menos 30 mil genes. QED: questão simples de matemática que qualquer aluno do ensino fundamental seria capaz de calcular – Goodman et alii encontraram somente 0,3% de semelhança, e não 99,4%, como foi alardeado pela pesquisa e pela mídia. Esta tentativa de comparar DNAs na sua totalidade, pelos atuais conhecimentos genômicos, está mais para chute do que ciência.
Sem dúvida que os chimpanzés são mais semelhantes com os seres humanos do que os outros símios e macacos, por que isso não seria encontrado nos seus respectivos genes? A semelhança anatômica em nada surpreende a semelhança de genes, mas o mais importante a pesquisa não considerou e a mídia não ressaltou: a origem das semelhanças a nível anatômico e genético.

Artigo ignorado

O problema da reportagem de Veja e das demais notícias veiculadas na mídia é que a porcentagem de 99,4%, além de enganadora, chama muito atenção. Os leitores não-especialistas no assunto provavelmente concluirão que os chimpanzés são "99,4% humanos"! O professor Steven Jones, evolucionista, afirmou que a banana tem 50% de genes idênticos aos humanos, mas isto não faz das bananas 50% humanas! Se bem que há muitos humanos "bananas".
Do muito que nós conhecemos a respeito dos genes, pouco conhecemos sobre eles. Nem todos os genes são iguais. Por exemplo, alguns têm um controle profundo no desenvolvimento. Outros genes idênticos em duas criaturas diferentes têm funções diferentes. Contudo, estes limites rigorosos de "comparação genética" parecem que não são levados em conta quando comparações simplistas como esta são feitas. A se utilizar uma abordagem como esta, alguém poderia chegar à conclusão de que, baseado nos 97 genes escolhidos, os seres humanos e as bananas seriam da mesma espécie, vez que eles teriam quase que 100% de DNA idêntico.
O mais irônico sobre a pesquisa de Goodman et alii é que na mesma revista PNAS foi publicado recentemente um artigo destacando a diferença de seqüências de mtDNA [DNA mitocondrial] entre o Homo neanderthalensis e os seres humanos modernos (Caramelli et alli, "Evidence for a genetic discontinuity between Neandertals and 24,000 year-old anatomically modern Europeans", in PNAS 100(11)6593-6597).
O editor especial da Veja e toda a mídia pagaram mico: 99,4% de semelhança de DNA é realmente quase 0,3%! Pano rápido!
(*) Pós-darwinista via Popper, Kuhn, Feyerabend e as evidências de design inteligente detectadas na natureza.

Fonte:

http://www.observatoriodaimprensa.com.br/ofjor/ofc270520033.htm0
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Superman777
Neófito
Neófito


Mensagens : 11
Data de inscrição : 14/12/2009

MensagemAssunto: Re: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   15/1/2010, 3:47 pm

Humm... nao conhecia essa linha de pesquisa, mas parece q a maior parte da comunidade cientifica ainda aceita os 1 e pouco por cento... além disso, o genoma dos chimpanzés já foi totalmente mapeado (o artigo diz que não)...
http://www.anda.jor.br/?p=32543
http://www.parana-online.com.br/canal/tecnologia/news/295625/?noticia=GENETICA+DO+OUVIDO+EXPLICA+FALA+NO+HOMEM



Embora eu acredite em nossos ancestrais Adão e Eva, acredito que a formação da espécie humana (antes da entrada do espírito do homem, o chamado "sopro da vida") se relaciona em algum momento com a genética dos animais, obviamente sob a regência do Criador.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ronaldo
Administrador
Administrador


Mensagens : 261
Data de inscrição : 13/04/2008

MensagemAssunto: Re: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   15/1/2010, 5:16 pm

Na sua opinião, o relaro da criação descrita do livro de Gênesis é literal ou não ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Mutações geram resultados negativos para a humanidade   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Mutações geram resultados negativos para a humanidade
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» ESCOLA BIBLICA O PLANO DE SALVAÇÃO DE DEUS PARA A HUMANIDADE. LIÇÃO 1. A PROMESSA
» ESCOLA BIBLICA O PLANO DE SALVAÇÃO DE DEUS PARA A HUMANIDADE. LIÇÃO 3 . A SALVAÇÃO NO NOVO TESTAMENTO PARTE FINAL.
» Manual de Procedimentos para o sistema de metas e acompanhamento de resultados
» Um convite especial para você...
» A mega operação para a visita de Obama à Índia.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum Adventista :: Teologia :: Fórum de Debates-
Ir para: